Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS),
De cada dez casos de perda de visão, oito poderiam ser evitados se detectados precocemente.

A Agência Internacional de Prevenção à Cegueira, órgão ligado à Organização Mundial da Saúde (OMS), alerta que, por ano, 33 mil crianças deixam de enxergar por conta de doenças oculares evitáveis.

Cerca de 15 milhões de crianças em idade escolar apresentam algum erro de refração capaz de gerar problemas de aprendizado, baixa autoestima e dificuldades de inserção social.

Com uma incidência tão alta de enfermidades oftálmicas, comparado a outras patologias detectáveis em recém-nascidos, é essencial avaliar os olhos de todos os bebês para evitar cegueira e para um tratamento adequado das doenças oculares.

Apoio